sábado, 26 de julho de 2014

Modinha




           A palavra da vez é modinha. Leio, escuto e a vejo por toda parte. Algum tempo atrás eu até a usava. Confesso. Agora penso que já passou do limite, tudo é modinha? Alguns minutos atrás eu vi uma garota postando seu trabalho com relação ao jogo, ela havia deixado sua personagem igual a Demi Lovato, dentre tantos elogios havia uma acusação gritante afirmando que o que ela fez era ´´modinha´´. Eu compreendo que essa inspiração está um pouco batida no jogo, mas não deixa de ser algo especial para quem usa. O fato de uma ideia livro ou situação agradar mais de uma pessoa de uma vez não é modinha. 
      Não me venha com aquele velho argumento de que ´´ em pouco tempo isso passa´´ talvez sim, entretanto permanecerá com aqueles que se identificaram. Acredito realmente que todos provamos do que está em alta, temos que provar se não como saberemos o que nos agrada? Tenho músicas antigas que surgiram no pen drive por estar em alta naquele momento, eu ainda as tenho. 
       Outro assunto que está muito comentado é o trailer de 50 tons de cinza. Modinha? Tenho certeza que não para muitos assim como eu. De fato gostei da história, tenho uma leve queda pelo gênero. Ok uma grande queda. E não estou indo ao cinema porque é o filme mais falado do momento. Vou por ter lido o livro e quero ver a adaptação. Tenho a quase certeza de que vou comprar o filme em DVD para assistir novamente milhares de vezes conforme o tempo passa, assim como todos os outros filmes que um dia foram modinha que estão em minha coleção. Me odeie. 
     Não sou perfeito, já vivi do momento, curti uma música enquanto tocava na radio de 5 em 5 minutos. O fato é:  gostar de algo, gostar realmente não pelos outros, mas por você mesmo, isso não é ´´modinha ´´ independentemente se for te acompanhar pelo resto da vida ou não. Ainda dentro do assunto não seja hipócrita usando livros como acessório fashion para dar um ar culto em suas fotos sem nem ao menos ler. Leia pelo menos. Do contrario não reclame se for taxado como ´´ modinha´´  pela sociedade, foi uma escolha sua fingir que gosta de algo. 
       


quarta-feira, 23 de julho de 2014

Resultado. Objetivos.


Olá a todos. As férias acabaram e eu trouxe o resultado da minha lista de objetivos. Eu não consegui completar totalmente, eram 16 itens eu realizei 10 e fiz mais da metade de 3 ( em vermelho). Vou falar sobre. 

Primeiramente eu gostaria de explicar os motivos que me levaram a não concluir a lista.
- Meu computador era problemático ( agora está curado- os problemas foram resolvidos) eu tive que usar o do meu irmão para assistir as séries, só que o dele deu problema, então isso atrapalhou muito. 
- Eu não estive em casa nos dois finais de semana. Reatei uma amizade perdida por 4 meses, por isso estava matando a saudade. 
- Eu tive alguns compromissos que me fizeram perder um período do dia, al vezes uma manhã outras a tarde. 
- Eu tive que largar tudo para ler A guerra dos tronos, pois ele é um livro que exige uma concentração maior é cansativo mas não enjoativo. Tive que ler mais de 100 págs em pouco tempo ( pouco tempo pra mim).


Itens marcados em vermelho:
- Comprar todos os itens que eu quero no meu jogo atualmente. Eu quero ser designer e um passatempo que eu tenho é jogar um jogo de moda ( não é qualquer joguinho esse trabalha com marcas famosas copiado direto da passarela, trabalha com tendencias e ajuda a desenvolver a maneira que você vê o estilo, e a moda). Eram bem caros os itens por isso não conclui mas comprei mais da metade deixando apenas para comprar depois os itens da Dior Culture Tribute. Enfim talvez eu volte falar mais do meu jogo.
- Rainha dos condenados: eu já tinha assistido antes, por isso não dei prioridade eu só queria assistir novamente para escrever a resenha. 
- Fazer resenha de todos: isso se aplica aos livros e filmes, como não assisti todos os filmes automaticamente não escrevi todas as resenhas.     

É isso, estou feliz com o resultado. Conclui mais de 50% em duas semanas mais ou menos. Ainda assim não parei por aqui vou continuar com a lista. Prolongarei o seu tempo.




segunda-feira, 21 de julho de 2014

Resenha: The Dreamers




    Primeiramente gostaria de agradecer a pessoa por trás dessas grandes indicções. Obrigado, amo tudo que você me pede para assistir. 
      The Dreamers é um filme de Bernado Bertolucci. Um drama. A história se passa na França em meio a vários protestos anti-fascistas como plano secundário.  No foco temos o jovem Matthew, um estudante americano que é apaixonado pelo cinema, ele acaba por conhecer Isabelle uma jovem francesa e seu irmão gêmeo Theo.                                                                      No dia seguinte, Matthew é convidado para um jantar na residencia dos gêmeos. Lá ele descobre uma paixão em comum. Cinema. O Theo pede que ele se mude para casa deles, pois os pais estão saindo de viagem e eles gostaram muito de Matthew, mesmo sendo repentino ele aceita. Tudo flui a partir dai. Os três embarcam em um romance movido pela arte. Eles possuem joguinhos de refazer cenas de  clássicos do cinema e perguntar a qual filme pertence, quem não adivinhar paga uma prenda. 
    A personalidades de cada personagem é bem visível, Isa é completamente apaixonante e receptiva. Theo é um pouco mais duro no começo. Matthew é bem educado e fica um pouco assustado com as situações que encontra, mas logo cede a essa paixão.
   Um filme muito divertido, ainda assim não ´´perfeitinho´´, o diretor criou situações que se destacam na imperfeição tornando tudo tão especial, como uma refeição que dá errada. Eu gostei muito desse filme, em momentos eu queria dar pause para que não terminasse, por falar nisso no desfecho meu estomago dava voltas e voltas para saber como acabaria e se acabaria daquela forma. O final é bem imprevisível. 

    Como disse é um drama e isso fica pairando no ar a cada momento, mas temos muitas cenas engraçadas e apaixonantes. O amor que um irmão sente pelo outro. Isa se vê apaixonada pelos dois. O filme é muito apaixonante e no seu decorrer acompanhamos a convivência do triangulo amoroso. A trilha sonora é completamente adequada a cada situação. Temos vislumbre de grandes cenas de clássicos, citações poéticas O filme ainda conta com uma pitada de erotismo com cenas explicitas. Por isso esse filme é feito para aqueles que veem além das simples cenas, para aqueles que mantem a mente aberta para tudo. Algumas situações ficam subentendidas, e você pode aceitar a mensagem ou não. Apesar de ter adorado o filme não deixarei recomendando, portanto ficará a critério de quem ler a resenha e gostar, eu realmente amei e vou assistir no fim de semana novamente. Quero ver se deixei passar algo, e dessa vez assistir com calma e não criando teorias com o que pode acontecer. 
ps: O filme é baseado na obra de Gilbert Adair  The Holy Innocents.



                                                                              



      





Resenha: A Guerra dos Tronos


     Terminei de ler o primeiro livro de uma (vida) série espetacular, me fez amadurecer com relação a alguns pensamentos, me fez ficar revoltado me fez sentir muitas outras coisas, se trata de A Guerra dos Tronos  de George R. R. Martin. Atualmente a saga está no seu sexto livro ( não me recordo se já está disponível para venda).
    A história se passa em uma época medieval onde existem reis, princesas e rainhas más, entretanto não é um conto de fadas nem de longe uma história com final felizes para todos, é um livro banhado a traições e sangue. É imprevisível. Personagens importantes morrem. Não se pode confiar em ninguém.
    Tudo começa com a morte da mão do rei, Jon Arryn. O rei Robert Baratheon e toda sua corte viajam até Winterfell para pedir que seu amigo de infância que o ajudou conquistar o trono, Lorde Eddard Stark assuma o cargo.
    Eddard é movido pela honra e por fim acaba por aceitar. Sua esposa Catelyn Stark fica com pressentimentos ruins mesmo assim tem planos para que Ned ( apelido de Eddard) investigue a morte da mão anterior. Ele resolve levar seu segundo filho mais novo, Bran Stark e suas duas filhas, Sansa e Arya para junto dele a Porto Real uma vez que Sansa está prometida ao herdeiro do rei Joffrey Baratheon. Eddard deixa para trás além de sua esposa, seu filho mais velho Robb, o mais novo Rickon e o seu filho bastardo Jon Snow.
    Durante a estadia da corte em Winterfell, Bran acaba presenciando a rainha Cersei Lannister tendo relações sexuais com seu próprio irmão Jaime Lannister, no alto de uma torre, sem piedade o garoto foi empurrado lá de cima. Quando desperta após um longo período de tempo não se o que aconteceu e descobre que está paralitico da cintura para baixo. Esse acontecimento é o inicio de uma longa jornada perigosa onde tem se tomar cuidado com o que vai descobrir e até onde pretende ir em busca da verdade.
     Eddard logo percebe onde está se metendo e começa a descobrir muitos segredos naquele ninho de cobras e faz alguns inimigos. A história tem vários núcleos principais como  a investigação de Eddard, o restante da família que fica em Winterfell. Também temos o bastardo Jon que parte para se juntar o exercito da muralha (um lugar extremamente gelado,  que tem o objetivo de proteger ´´esse´´ lado do reino das criaturas sombrias que vivem do outro lado da imensa muralha).
    Do outro lado do mar temos Daenerys Targaryen e seu irmão Viserys do mesmo sobrenome ambos herdeiros legítimos do trono usurpado por Robert. Foram mandados para o outro lado do mar como forma de exílio após a morte do antigo rei Aerys Targaryen. Viserys casa Dany com Khal Drogo a fim de conseguir um grande exercito, atravessar o oceano e reconquistar o trono que é seu por direito. O que muda um pouco quando Dany ou Daenerys é tratada como rainha levantando a fúria do irmão que insiste e ameça-la dizendo que ela está acordando o dragão dentro dele.
    A história é narrada em terceira pessoa, sendo que cada capitulo vem apontando o ponto de vista de cada um dos personagens ( não todos) de forma que podemos acompanhar cada núcleo e ainda ter a possibilidade de se aprofundar em seu personagem favorito. É um livro que exige muito mais de você durante a leitora do que outros livros, mas vale a pena acompanhar. Nem de longe é enjoativo, pois pula de um personagem para o outro de forma que muda totalmente o cenário e a forma de pensamento. Pretendo continuar lendo a saga e assistindo a série que foi muito fiel ao primeiro livro.
     Como disse no começo esse livro me fez ficar revoltado e sentir muitos sentimentos, ao longo da história você é obrigado a se despedir de alguns personagens, em outras situações o clima fica pesado. Temos algumas cenas de sexo explicito. Uma das falas mais importantes de todo o livro, é tão épica quanto o resto é uma frase que a rainha Cersei diz para Eddard:
´´ Quando se joga o jogo dos tronos, ganha-se ou morre. Não existe meio termo´´ 

    Já da pra ter uma noção não é? Enfim é isso. Pra quem leu até o final, espero que tenha gostado e que tenha se interessado porque eu super recomendo. 







domingo, 20 de julho de 2014

Livro mais caro e o mais barato.




Comprar livros é sempre muito bom, sou um pouco compulsivo. Amo ver promoções, descontos, fico empolgado mesmo não tendo um tostão no bolso. Algumas vezes passo do limite quando se trata do preço em outras situações ganho na loteria por encontrar um preço que faz meus os olhos brilharem. Estou aqui para falar de dois livro específicos o mais barato e o mais caro que eu já comprei. Começarei pelo mais barato:

A biografia não autorizada do Tom Cruise. 


Cheguei atrasado na aula quando comprei esse ( eu detesto chegar atrasado) mas valeu a pena, pois o livro me custou apenas R$ 02,50. Eu ainda não o li, mas esse livro de capa dura é um xodó pra mim. Ele conta  a trajetória do astro até um certo momento afinal é um livro antigo. Eu gosto muito do livro, ele vem com algumas ilustrações, está bem conservado e de fato eu o compraria de novo nem que tivesse que matar aula ( acredite eu não ´´ mato aula´´, nem sequer gosto de ficar fora da sala após o soar do sino). Quantos podem dizer que tem o livro do Tom Cruise em sua estante?

 O meu livro mais caro é o Game of Thrones - Por dentro da Série.


Per-feito, extremamente detalhista. O livro trás inúmeros fatos das primeiras duas temporadas da série, resumos sobre vários personagens, entrevistas com o autor dos livros e os diretores da série. Relatos de brincadeiras no set. Além de dar a oportunidade de conhecer a preparação por trás das câmeras, o figurino ( temos alguns croquis) os lugares (cenários) onde os episódios são filmados entre tantas outras coisas . 
 O livro explora a série de uma maneira bem profunda. É inteiramente ilustrado, possuindo  acabamentos impecáveis em cada página. Cada minimo detalhe ligado a estética do livro. Tal perfeição me custou caro, foram R$ 99,90. 
 Ralei muito para poder comprá-lo, não me arrependo. Me chame de louco ou do que quiser, eu amo esse livro e é isso que importa. Agora se você gostou e quiser emprestado não me peça. NÃO empresto esse livro, ele é tão especial que eu o guardo dentro do guarda roupa, não é você sou eu.
Eu geralmente não costumo comprar livros que excedam R$ 50,00. Abri um exceção para o GOT. Por falar nisso a resenha do livro Guerra dos tronos sai amanhã aqui no blog. 
Enfim é isso que eu tinha para mostrar por hoje. Deixarei mais algumas imagens do meu bebezinho.    


                                                                               











sexta-feira, 18 de julho de 2014

50 tons de cinza



    Não farei renha, pois li o primeiro no final do ano passado então muito se perdeu desde então, alguns detalhes que não vou recordar. Estou aqui para deixar minha opinião sobre a trilogia ( na foto só tem 2 porque ainda não comprei o 3º e a foto é minha- Sim, é minha :3). Eu vejo mais criticas do que elogios em cima desses livros, várias e várias resenhas apontando as falhas e os defeitos. Não digo que não concordo, reconheço de bom grado várias das afirmações, entretanto eu vejo além delas, eu vejo o meu lado.
       Esses livros foram criados para despertar e dar vida a uma fantasia erótica, o público alvo são mulheres adultas, algumas até que não tem o hábito de ler com frequência, o livro trás inúmeras situações de prazer. A autora deixou em aberto as características físicas do par da personagem principal, Christian Grey, enfatizando que a beleza está nos olhos de quem vê, a única coisa determina é a cor dos olhos dele, cinza. 
       Eu particularmente gostei da história levando em considerando os seus fins, pretendo terminar de ler a trilogia, me odeiem, muahahahaha. Se você está em dúvida, pesquise bem antes de ler, de preferencia pegue emprestado com alguém ou na biblioteca, pra não se arrepender de tê-lo comprado. É isso, deveriam dar uma chance. Penso eu. 



Não tem nada ver com o post mas, preciso dizer:

Meu livro novo chegou 0_____0 pretendo começar a ler essa semana ou na próxima. Vou ler sem pressa afinal ele tem praticamente 700 páginas. Gosto de tudo nele por enquanto, principalmente o preço R$ 19,90. Até agora eu não o vi pro menos de R$ 45,00 aqui na cidade... então foi um investimento ( Becky Bloom aprova).



quarta-feira, 16 de julho de 2014

Marcadores



Um dos meus objetivos nessas férias era fazer algo de diferente, então sai um pouco da rotina e fiz alguns marcadores, coisa simples, entretanto estou mega feliz com o resultado. Eu gosto muito de marcadores, mesmo assim até hoje não dei a sorte de encontrar um ´´grátis´´- aqueles que pode pegar quando se compra um livro na livraria., - - que seja tão especial para mim. Eu irei dar um fim em 2 daqueles cadernos de colagem que citei em outro post, só que há fotos tão especiais que não consegui me livrar, pensei ´´ por que não juntar o útil ao agradável? ´´e deu nisso: 


Alguns não estão 100% prontos. Eu colei as imagens em cima de um papel mais resistente, meus favoritos são o da Becky Bloom  e o da Hanna de pll. É isso, objetivo alcançado 0/ 
Uma curiosidade: o marcador da Alice é realmente grande praticamente uma página, mas fiquei com dó de reduzir uma imagem tão perfeita como essa.
 


domingo, 13 de julho de 2014

Coelho Branco?

Refletindo sobre meu blog. Tentava compreender o título. Por que coelho branco? De onde veio isso?

     Tudo começou uns meses atrás, eu estava passando por alguns problemas pessoais e precisava fugir um pouco de mim mesmo. Consegui. Criei um mundo mágico dentro da literatura, um bosque para se mais exato. E por vezes citei um coelho branco, seria minha ´´ inocência´´? uma parte de mim? Não sei, só sei que ter a companhia dele me fez bem, eu escrevi muitos contos, alguns berravam a verdade entre linhas, era intenso. 
        Dei esse nome para o blog na maior espontaneidade, eu precisa de um endereço eletrônico e esse me surgiu, já havia criado esse nome, seria para um livro reunindo todos os meus contos - coisa particular, não chegaria a divulgá-lo- e caiu bem. mesmo o nome oficial sendo ´´ Além de mim´´ e o subtitulo ´´ As crônicas de um Coelho branco ´´, mas não foi algo planejado e por fim deu certo.
       Eu tenho um coelho branco em casa, e é o coelho mais interesseiro e arrogante que eu já tive, ele me faz amá-lo, se faz de fofinho, ele é pior que gato. Gato ainda vem de vez em quando em busca de carinho, meu coelho só vem quando está com fome. Fica em pé nas patas traseiras olhando, pedindo algo e quando você dá ele pega se afasta pra comer. Fim.
      Eu já tive alguns blog´s antes desse, mas não foi nada muito grande tanto que eu nem divulguei, era só para escrever algumas coisas, por ventura depois de ler um blog focando em opiniões sobre livros e séries, fiquei inspirado, precisava voltar a escrever e dessa vez divulgar, também gostaria de mostrar meu ponto de vista. Muitos amigos - obrigado a todos - começaram a visitar e comentar sobre meus textos, fiquei muito feliz afinal de contas alguém gostou! Estão lendo. Tudo isso me deu mais vontade de continuar, escrever mais, com isso veio um pouco de bloqueio. O que escrever agora estão lendo? A resposta veio hoje, continue sendo você mesmo. Por mais clichê que seja, poste o que seu coração mandar kkkkkk.
       Acho que fugi um pouco sobre o assunto inicial, mas é isso. Agora dá pra entender um pouco a origem do blog, e um pouco mais de mim. Além de mim. 


terça-feira, 8 de julho de 2014

Meus protegidos



       Todos temos aquele personagem especial que jamais vamos esquecer. É um fato. Você o chama de favorito. Talvez eu tenha algum problema psicológico - kkkkkk- mas eu costumo chamar  de ´´ meus protegidos´´, começa com um apequena obsessão e de repente o amo muito. Não tem um padrão especifico, são bem destintos, ou talvez tenha e eu não perceba. Não que eu não goste dos outros personagens, eu gosto de vários, entre tanto alguns se destacam para mim.
        Por que protegidos? Não sei, realmente não sei, não me lembro quando começou, só sei que ficou. Eu amo muito esses personagens, me identifico com vários e admiro os outros. Gosto de dizer que são MEUS, não é questão de ser mimado- e uma questão de ponto de vista- eu apenas os quero para mim, se um dia eu for bem rico - sonhando aqui- vou comprar uma mansão e convidar os meus protegidos para morar comigo, caso nenhum aceite eu vou continuar os vendo nas séries, filmes e livros Muahahahah.
      A última que entrou na minha lista foi a Sansa Stark, não foi bem uma escolha até porque ela nunca foi lá de grande importância enquanto eu assistia Game of Thrones, mas comecei a ler os livros e do nada comecei a sentir algo por ela, procurava seu nome nas paginas, precisava saber o que estava acontecendo com a Sansa. Sansa. Sansa. Sansa. Não deu para evitar, ela pulou para minha listinha. 
     Pretendo falar um pouco de cada dos meus protegidos ainda aqui no blog, tentarei explicar porque eu gosto tanto de cada um. Até breve.

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Resenha : Sex and the City



     Em tempo terminei de ler Sex and the City de Candace Bushnell. Deixo avisado que se você não ´´tolera`` temas como drogas, sexo, linguagem pesada e homossexualismo fique longe desse livro!! Esse  é um daqueles livros que eu não posso sair por ai recomendando, é bem delicado e vai de cada gostar ou não, antes de comprar eu havia lido um resenha que criticou muito, ainda assim comprei e li. Amei.
      Para quem não sabe nada sobre a história, posso dizer que ela gira em torno de uma jornalista na casa dos trinta que mora em Manhattan e escreve para uma coluna em um jornal, o nome da coluna é Sexo e a Cidade. O livro reúne um conjunto de crônicas dessa coluna, que acompanha as aventuras e desventuras sexuais dos nova-iorquinos. É como se você pudesse ler o jornal.  
     É diferente da série de certo modo, pois primeiramente as quatro protagonistas da série ( Carrie, Samantha, Charlotte e Miranda) não são tão conectadas no livro, também não é a Carrie que narra a história, fiquei confuso quanto a isso, não sei se ela é ou não quem escreve as crônicas. O produtores da séries moldaram o livro, pegando as várias situações e adaptando à essas quatro personagens.
        São 27 capítulos divididos em subtítulos, cada capitulo tem um tema geral que se aprofunda a cada sub. São apresentados personagens novos com histórias inusitadas a cada página, sendo assim você não consegue enjoar. No início achei que sentiria falta dos personagens apresentados achei que sumiram depois, mas no decorrer da história eles acabam reaparecendo uma vez ou outra e no epilogo você descobre o desfecho da maioria deles, gostei muito disso. O foco principal é o relacionamento da Carrie com Mr. Big, sendo ele narrado em 3º pessoa, e cheio de complicações, alguns pontos eu me estressei de verdade, pois queria entrar e resolver a situação. 
       Em meio a trama você se depara com muito uso de drogas, explicitamente, além de uma linguagem direta e sem restrição, coisas que alguns coram só de ler, eu particularmente não me importo até gosto de livros do gênero.    
        O livro se resume inteiramente ao título- Sexo e a Cidade- a autora não teve medo de falar sobre tudo. Muitos personagens são gays, outros completamente viciados, também há cenas que citam o aborto, e há muito sexo de muitas formas. Como disse anteriormente eu não posso e não vou recomendar esse livro, por ventura adoraria conversar sobre, caso você leia. 



domingo, 6 de julho de 2014

Resenha: Entrevista com o Vampiro


      Algumas horas atrás eu assisti um filme espetacular, vou tentar colocar em palavras o quanto eu gostei dele. Pode conter alguns spoilers. 
     Bem, o nome do filme é Entrevista com o Vampiro, foi baseado no livro de Anne Rice. Tudo começa quando Louis ( Bradd Pitty) resolve contar sua história para um jornalista. Voltamos então ao século XVIII onde seis meses após perder a esposa e o filho, Louis vaga pelas ruas procurando sua morte, arranjando brigas, bebendo até cair e saindo com damas da noite. Tudo muda quando Lestat (Tom Cruise) aparece  morde ele e o faz beber de seu sangue, Louis então se transforma em um vampiro.
     Lestat sente prazer em matar, no filme diz que ele ataca de duas a três vitimas por noite já Louis vai contra isso, ele não quer aceitar essa nova vida, sente remorso cada vez que mata alguém, em uma cena do filme um homem diz que Louis é um vampiro com alma de mortal por sentir tudo o que sente. Enfim ele passa a se alimentar de ratos e tenta ficar longe de seu criador. 
     Andando sozinho pelas ruas de Nova Orleans, ele encontra uma garotinha aos prantos ajoelhada perto da mãe, sentada em uma cadeira, está morta. Louis se aproxima e a garotinha o abraça e conta que o pai as abandonou e pede para que ele acorde sua mãe, Louis apenas morde pescoço da menina. Lestat aparece rindo por finalmente ter visto seu parceiro aceitar a vida que ganhou. 
   Claudia ( Kirsten Dunst) que é o nome dela, não ´´morre´´ em vez disso é transformada em vampira. Lestat a tem como filha, filha sua e de Louis que se vê sem poder abandoná-la, pois já a ama. 
       Claudia é totalmente sedenta pelo sangue, e passa a matar muitas pessoas, chega a ser cômico, afinal ela é tão meiga e lindinha que é surpreende quando ela ataca alguém por uma boneca. Ela começa a ser mimada pelos pais e por isso acaba passando dos limites as vezes. Ainda assim foi uma das personagens que eu mais gostei. Uma parte triste, complicada, mas importante de ser abordada é quando ela vê uma mulher se banhando e começa a questionar se um dia ela vai ser daquela forma, se vai se desenvolver, se vai crescer. Mudar.
Ao longo da história vemos os séculos passando, os nossos vampiros se adaptando as novas tecnologias, os vestuários. Decisões e atitudes mudam o rumo da história criando assim situações nada agradáveis, entretanto não vou dar muitos spoilers. Vou parar por aqui. 
      Enquanto assistia ao filme eu senti de tudo, alegria, tristeza, raiva, compaixão entre outros sentimentos. Super recomendo. Pretendo ler o livro.
       Também descobri que tem a HQ, não sei se é traduzida, vou pesquisar. Só sei que amei mesmo a história. Assistam e me contem o que acharam!!!                                                           

sábado, 5 de julho de 2014

Aviso: Sem tempo.

       




       Estou um pouco ausente no blog, pois estou totalmente focado naquela lista de objetivos, quando não estou lendo estou jogando, quando não estou jogando estou assistindo, e quando não estou assistindo, desenhando ou escrevendo estou dormindo. Tá difícil, mas espero realizar ao menos 75% dos itens antes das férias acabarem.

Aquele certo caderno...



          Antes da minha compulsão por livros, eu tinha outra, revistas.  Comprava várias por mês, principalmente quando se tratava de alguém que eu gostava na capa. No caso Selena Gomez, eu comprava uma revista só por ter citado o nome dela, hoje em dia tudo mudou, não compro nem se ela vier na capa.
          Foram mais de dois anos comprando e comprando. Eu reuni um bom material e comecei a recortar e colar em um caderno só dela.
          Essa semana revirando meu armário, o encontrei e pensei comigo mesmo:  
          -Ele tem que aparecer no blog, é uma relíquia da minha pré adolescência.
        Não é o único caderno que eu tenho assim, tenho mais dois ou três com diversos temas. Tudo começou após eu terminar de assistir mais uma vez o filme Meninas Malvadas, eu queria um ´´ livro do arraso´´ e fiz. Nas primeiras páginas de um caderno tem várias fotos de um determinado famoso e uma crítica  minha - kkkkkkkk, depois passei a colar apenas as imagens de que eu realmente gostava. Enfim é isso, vou me desfazer dos outros cadernos e ficarei apenas com esse da Sel, porque sim. 






Ps: Comecei esse caderno em 2011 tinha 14 anos então foi antes de novembro. 




quarta-feira, 2 de julho de 2014

You Belong With Me


    Uma das coisas que eu mais gosto é aquele típico filme adolescente americano que se passa em um ensino médio, onde as lideres de torcida são más, e os nerd´s são super excluídos, mas no fim vem a reviravolta. Não importa se a história é a mesma, bem batida já, com personagens diferentes, eu sempre vou amar esse tema. E é por isso que meu vídeo clipe favorito é o You Belong With Me da Taylor Swift, ela conseguiu passar um filme inteiro em menos de 5 minutos. 
      A História, gira entorno de uma nerd que é apaixonada pelo jogador de futebol americano. Ele mora ao lado de sua casa, as janelas dos quartos ficam uma de frente para a outra. Eles conversam por papeis. 




     O galã tem uma uma namorada, líder de torcida, que também é interpretada pela Taylor. Muito diferente, confesso que não reconheci de primeira. Ela é malvada e passa um ar de arrogância. 

      Durante uma partida de futebol, a namorada troca ele por outro jogador. Eles terminam. No dia do baile ele pergunta se a  loira vai. Ela diz que não,pois está estudando. Ele mostra mais uma mensagem ´´ Eu queria que fosse´´. 


    É nesse momento em que ela olha no meio de seus  papéis  e vê um ´´ Eu te amo´´ que ela escreveu no incio do clipe, mas ele não vê, a cena terminou ai. Na seguinte  ela já está entrando no baile vestida de branco sem óculos, todos olham surpresos, inclusive ele. 




A ex volta aparecer. Tenta abraçá-lo, entretanto é ignorada com sucesso.


      Na cena final, a Taylor boazinha - vamos chamá-la assim - mostra o papel escrito o ´´ Eu te amo´´. Para sua surpresa ele retira uma folha do bolso e abre com os mesmos dizeres. Eles se olham e por fim se beijam.


Pra quem quiser ver o cilpe: