segunda-feira, 21 de julho de 2014

Resenha: The Dreamers




    Primeiramente gostaria de agradecer a pessoa por trás dessas grandes indicções. Obrigado, amo tudo que você me pede para assistir. 
      The Dreamers é um filme de Bernado Bertolucci. Um drama. A história se passa na França em meio a vários protestos anti-fascistas como plano secundário.  No foco temos o jovem Matthew, um estudante americano que é apaixonado pelo cinema, ele acaba por conhecer Isabelle uma jovem francesa e seu irmão gêmeo Theo.                                                                      No dia seguinte, Matthew é convidado para um jantar na residencia dos gêmeos. Lá ele descobre uma paixão em comum. Cinema. O Theo pede que ele se mude para casa deles, pois os pais estão saindo de viagem e eles gostaram muito de Matthew, mesmo sendo repentino ele aceita. Tudo flui a partir dai. Os três embarcam em um romance movido pela arte. Eles possuem joguinhos de refazer cenas de  clássicos do cinema e perguntar a qual filme pertence, quem não adivinhar paga uma prenda. 
    A personalidades de cada personagem é bem visível, Isa é completamente apaixonante e receptiva. Theo é um pouco mais duro no começo. Matthew é bem educado e fica um pouco assustado com as situações que encontra, mas logo cede a essa paixão.
   Um filme muito divertido, ainda assim não ´´perfeitinho´´, o diretor criou situações que se destacam na imperfeição tornando tudo tão especial, como uma refeição que dá errada. Eu gostei muito desse filme, em momentos eu queria dar pause para que não terminasse, por falar nisso no desfecho meu estomago dava voltas e voltas para saber como acabaria e se acabaria daquela forma. O final é bem imprevisível. 

    Como disse é um drama e isso fica pairando no ar a cada momento, mas temos muitas cenas engraçadas e apaixonantes. O amor que um irmão sente pelo outro. Isa se vê apaixonada pelos dois. O filme é muito apaixonante e no seu decorrer acompanhamos a convivência do triangulo amoroso. A trilha sonora é completamente adequada a cada situação. Temos vislumbre de grandes cenas de clássicos, citações poéticas O filme ainda conta com uma pitada de erotismo com cenas explicitas. Por isso esse filme é feito para aqueles que veem além das simples cenas, para aqueles que mantem a mente aberta para tudo. Algumas situações ficam subentendidas, e você pode aceitar a mensagem ou não. Apesar de ter adorado o filme não deixarei recomendando, portanto ficará a critério de quem ler a resenha e gostar, eu realmente amei e vou assistir no fim de semana novamente. Quero ver se deixei passar algo, e dessa vez assistir com calma e não criando teorias com o que pode acontecer. 
ps: O filme é baseado na obra de Gilbert Adair  The Holy Innocents.



                                                                              



      





Nenhum comentário:

Postar um comentário