Pular para o conteúdo principal

Ah, se eu tivesse um cérebro


Como é possível que tudo mude em poucas horas. Jogando todo o planejamento de uma noite fora em poucas atitudes. E se eu não tivesse feitos as escolhas que fiz. E se quem cancelou tivesse comparecido ou quem compareceu não viesse. Eu quase cancelei. Talvez o meu coração estivesse mais tranquilo.

Sou uma pessoa que sonha muito. Se apaixona muito, mas quase não realizo essas paixões. De fato que gostar dos mais difíceis torna tudo mais complicados.

E numa imensidão de desajustados tentando se encaixar encontrei alguém que não tentava. Vivia em seu mundo particular. Longe do álcool ou de outras coisas -aquelas sentimentais. Despertando meu desejo mais profundo. Se eu tivesse asas o levaria dali para longe de tudo. Nos esconderíamos nas nuvens e conversaríamos a noite toda.

Tudo o que eu tinha era minha fantasia de pertencer aquele lugar. Me vestir como aquelas pessoas. Apenas mais um aos olhos dele. Ou será que não?


Engraçado como procuramos coisas idealizadas e a vida nos fornece vislumbres de coisas inimagináveis que fazem sua idealizações saírem de suas mãos. Substituídas por aquela. Agora concreta. Real. Mais que suficiente.

Aquela que faz seu desejo de ser protegido amenizar e despertar o de proteger. O ciúmes doentil das primeiras horas pelo medo de perder algo que nem tem ainda.


Ah seu tivesse um cérebro. Mas Tudo o que eu tinha eram dois copos de álcool em minhas mãos enquanto o via ser arrastado pelo horario prematuro de ir embora como  nos contos de fada.
Agora tão longe quanto uma tela de celular pode deixar. Tentando conquistar um coração quase inalcançável.  Deitado no gélido chão de mármore tentando expressar os sentimentos dessa paixão inesperada e intensa que surgiu.  Deixando todo o resto cinza e sem graça. Momentaneamente preferindo estar só do que na companhia de qualquer outro. 

Gostaria de não me apaixonar tão rápido. Isso assusta as pessoas. Ah, se eu tivesse um cérebro no lugar do coração.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha: Série Reign 1º e 2º temporada

Hey. Hoje trago mais uma resenha de série que eliminei da lista. Trata-se de Reign. A série já possui  duas temporadas lançadas e corre o riso de ser cancelada na terceira. Antes de começar a falar sobre gostaria de mandar uma agradecimento formal à Camila Freitas que me indicou o seriado, Obrigado Camila!




Bom. Para você que assim como dormiu nas aulas de história. Se eu disser que trata-se da história francesa pode ser que tu dê um passo pra trás, mas vamos com calma. A série é maravilhosa. completamente envolvente e contém tudo: Fantasia. História, romance; drama.; comédia; segredos e armações além de intrigas. 

Antes de começar a assistir eu havia visto um vídeo no qual dizia que Reign era nada mais que uma mistura de Gossip Girl, Game of Thrones e Pretty Little liars - dá pra imaginar a minha reação diante disso né?

A trama gira em torno de Mary herdeira do trono escocês que estava escondida em um convento. Após uma tentativa de assassinato eles decidem que está na hora dela ir p…

Professor e Aluna.

O relacionamento entre aluna e professor é um tema que muito me agrada, principalmente quando se trata de uma história de amor, atualmente basta se falar em professor que já me vem Ezra Fitz na cabeça, e eterno Mr. Fitz, par amoroso da Aria Montgomery na série Pretty Little Liars ( divide o 1º lugar com Game of Thrones na minha lista de séries preferidas).

     O que eu mais gosto são as situações que surgem, com todo aquele ar de proibido, em PLL uma das cenas mais divertidas para mim, foi a Aria convidando o Ezra  pra sair durante a aula. Ele ficou todo tenso, enquanto ela  se divertia, com a desculpa de que estava mostrando uma atividade no caderno, o que na verdade era um ingresso colado, e em cima estava escrito ´´ Amanhã a noite? ´´. Ela também abre a jaqueta e deixa amostra uma gravata com um bilhete dizendo ´´ vista me´´. Pensou em tudo! Foi muito bem elaborada a cena, a trilha sonora deixou ainda mais divertido.  Deixo o link para quem quiser ver a cena inteira: (https://…

Resenha filme: O Dormitório

Ontem 01/11 eu assisti esse filme. Confesso que foi um filme que não cheira nem fede, mas talvez você pense diferente.



Vivian é uma garota que sofre de depressão por não gostar de si mesma principalmente do seu peso. Acaba de chegar à faculdade na metade do ano letivo e por isso não possui colega de quarto. Aos poucos ela descobre acontecimentos que ocorreram ali com a antiga hospede Violet.



Logo no inicio faz amizade com Sarah, uma garota descolada e popular que apresenta mais dois amigos e uma vida social. Com ajuda de um chá ´´natural´´ e roupas novas a vida de Vivian começa a mudar.



Vivian também conhece um rapaz muito charmoso que é monitor de uma aula de história. Ela logo fica caidinha por ele e é correspondida. Até descobrir que ele pode estar envolvido ao passado de Violet.



Vozes ficam atormentado a garota. Sussurrando xingamentos ou frases ameaçadoras encorajando-a mudar. Marcas aparecem em seu corpo. Símbolos que ela já havia visto em um caderno de anotações e que estão re…