quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Aquela Porta quase Rosa



E numa dessas segundas de dezembro eu resolvi que iria decorar meu quarto. Abrir espaço para novas inspirações, cores enfim. Não tenho um poder aquisitivo muito grande por isso começaria aos poucos. Corri até uma casa de tintas em meu horário de almoço e comprei um lata spray de tinta rosa para pintar a porta do meu banheiro.  
O tempo resolveu rastejar em câmera lenta - acontece quando fico ansioso. Quando finalmente cheguei em casa não perdi tempo e fui logo testar. De dentro do banheiro comecei a pintar a porta. Meu estomago dava voltas de alegria. Estava acontecendo!  Já podia imaginar minha rotina mais alegre com aquele detalhe, porém os azulejos foram manchados assim como a pia e o vaso. Ninguém me avisou que não era tão simples. Quando percebi o odor da tinta impregnou no meu quarto atraindo minha mãe. Furiosa ela repetia que não havia lógica em pintar de rosa. Quer era de criança e antes disso de menina. Fiquei atordoado. Em silencio enquanto tentava limpar a tinta da parede. Ela continuou falando. Até tentou me fazer rir com alguns comentários, mas o estrago já havia sido feito. Cansei de ser repreendido por querer as coisas inadequadas, mas não podia bater de frente. Apenas larguei tudo e deitei. Sou muito forte, porém haviam outros problemas tudo se tornou uma bola de neve e as lagrimas foram inevitáveis. 


Percebendo o rumo que aquilo tomou minha mãe mudou completamente sua postura. Dizendo que me amava. Que ela fala as coisas no momento. Que tem muito orgulho de mim. Ainda assim não me deixou terminar de pintar a porta. Agora está lá, aquela porta quase rosa. Mais um degrau subido. É questão de tempo até eu conseguir decorar o meu quarto como eu quero não há como evitar como disse: Cansei de ser repreendido por querer aquilo que eu quero sendo que isso não afeta mais ninguém. 


Bjos e até breve o/


Nenhum comentário:

Postar um comentário