domingo, 25 de janeiro de 2015

III As desventuras e aventuras luxuosas de Alice.


Não perca o episódio anterior:

http://ascronicasdeumcoelhobranco.blogspot.com.br/2015/01/ii-as-desventuras-e-aventuras-luxuosas.html

    III


Agora ela tem motivos para odiar a segunda feira

                Era mais uma manhã ensolarada. Todos ao redor da grande mesa na sala de café da manhã. Haviam salas especiais para cada refeições. Os funcionários eram de todas as partes do mundo cada qual com sua especialidade. Corriam boatos de que o Chefe de Paris havia fechado seu famoso restaurante porque ganhava mais trabalhando na mansão e como sempre os boatos eram verdadeiros, mas não que seja relevante para a história. Há coisas mais importantes como o mau humor da Alice que vem piorado desde seu aniversário um mês atrás. Dona Zélia, camareira, jura que tem haver com sua prima que agora mora na mansão. 

          Desde que se mudara definitivamente Elizabeth conduzia todas as conversas e cativava a todos. Até Lulu agora só andava atrás dela, Alice já estava farta de sua hospede indesejada e a teria mandado embora se não fosse da família. Ainda mais sendo a sobrinha favorita de seus pais.

 No dia seguinte após seu aniversário fora ter uma conversa séria com Scotty deixara bem claro que apesar de bonito ele não a merecia. Ele acabara por sorrir maliciosamente o que fez Alice sentir um frio na barriga.

Depois que terminou o café da manhã, torradas francesas com geleia holandesa - que eram fabricados apenas trinta potes por ano e Alli era dona de vinte e nove deles - Alice se trancou em sua biblioteca se perdendo em muitas histórias. Vinha fazendo muito isso ultimamente e o único que consiga tirá-la para fora era seu atual melhor amigo, Bruce não que ela fosse admitir isso. Ele era apenas um bom ouvinte e bem jovem diferente dos outros estilistas dela. Apenas quatro anos mais velho e sempre a fazia se sentir bem. Mesmo seu mau humor estando cada dia pior e não era nada feio.

     Como haviam acabado de comprar, mais uma, ilha no caribe Marcus e Susan, pais de Alice. Chegaram à conclusão de que seria ótimo aproveitar o fim de semana lá. As garotas ganharam novos biquínis EMB óculos de Sol da Gucci e gloss Marc Jacobs exclusivo. Pegaram o protetor solar e foram para o iate, no último momento Liza resolveu chamar um amigo e por isso iria depois.

     Algumas horas mais tarde Alice podia sentir a areia em seus pés delicados. A ilha era nada menos que impecável. As palmeiras com folhas verdes. Areia branca e a água azul. Uma mansão com janelas panorâmicas de vidro e mais de 23 suítes com diversas atrações e mimos. Era disso que ela precisava e em pensamentos ela torcia para sua prima não aparecer.

      Depois de tomar sol, receber uma massagem relaxante da massagista que trouxeram e tomar todos os tipos de sucos tropicais em copos feitos com abacaxi, Alice agora estava boiando no mar com sua cama inflável cor de rosa trazida da Jamaica. Foi quando um helicóptero dourado pousou na ilha.

 Liza desceu e estava com o amigo... Mas espere Alice conhecia aquele rapaz... Era... Scotty o filho do jardineiro. Ele parecia diferente, enquanto tirava o shorts Alli reparou que a sunga era da ultima coleção da Moschino. Era presente. Só podia ser. Ele nunca pagaria o preço daquela peça sendo o filho do jardineiro. Liza animada agarrou o braço de Scotty. Alice pulou da cama e mergulhou, mas por mais que não quisesse teve que voltar para a superfície. 

        Após perceber que a praia ficara pequena demais Alli resolveu dar uma volta em sua carruagem, que mandara construir quando tinha apenas seis anos porque toda princesa precisava de uma. Cavalos brancos puxavam a carruagem. Depois de pegar uma distancia boa Alice encontrou um lago. Sentou na beirada dele e mergulhou os pés. Os cavalos foram soltos e ali se hidratavam.

    Ela refletiu sobre os motivos de sua prima trazer aquele garoto. Ele é filho do jardineiro, por favor! Um empregado não deveria estar ali. Por fim chegou à conclusão de que era para fazer ciúmes e ela não entraria no jogo.

    Alice estava tão cansada. Nos últimos dias a prima havia roubado toda a atenção não deixando brechas para a garota que quase ninguém lembrava que morava ali nem mesmo Lulu. Que agora preferia dormir no quarto de Elizabeth.

         Estava se levantando quando ouviu passos e se virou. Scotty. O cabelo molhado estava jogado para trás, a bermuda lhe caia perfeitamente bem e estava sozinho. Ela revirou os olhos
Onde ela está?
Deve estar sendo bajulada em algum lugar — ele disse levantando o canto da boca como se curtisse o comentário.
Ela adora isso. Sempre adorou — Alice cuspiu as palavras.
Não só ela! Todas as herdeiras família Winter — Alice ficou quieta, claro que não gostou apesar de concordar — Sabe? Não estou aqui por ela... sou afim de você. Acho que te amo.
Tenho apenas quinze anos. Você é filho do jardineiro e ainda que fosse rico não poderia confiar nessa incerteza — Alice virou as costas e saiu andando.


      Liza e Scoty voltaram para casa no fim do dia. Alice e os pais permaneceram com o plano original de passar o fim de semana inteiro. O domingo foi um borrão ensolarado. Alli não via a hora de voltar, ela passara a noite refletindo e decidira que daria uma chance para Scotty ficar. Ela estava começando a sentir algo por ele. Afinal nunca encontraria um garoto mais rico que ela sendo assim poderia muito bem ser rica pelos dois.  

     Quando chegou à mansão correu para o seu quarto. Estava morta de saudade de Lulu só precisava dar um forte abraço em seu panda e depois iria à casa do jardineiro, porém Lulu não estava em sua cama ela perguntou ás empregadas.. mas elas olharam para baixo e nada disseram. Alice sentiu um aperto no estômago, algo estava muito errado. Foi ao quarto de sua prima uma vez que ele andava muito ali no último mês, porém quando abriu a porta não havia nada. Nem mesmo os bens de Liza. 

     Depois de correr de volta para a sala perguntou ao seu pai onde estava Elizabeth. A resposta a atingiu como um raio. Liza havia voltado para a sua antiga mansão com Scotty. Lulu estava tão apegado a ela que teve de ir junto. e o pai concordou em  deixar levar também um dos estilistas de Alice. Bruce. Com a desculpa de que estava planejando criar uma Grife e que havia gostado dos trabalhos dele. Bruce era o favorito da Alli. Naquele momento soube que isso fazia parte da vingança da prima. Mas não iria acabar assim. De jeito nenhum! Em meio a tanta raiva, Alice gritou até perder a consciência. 







Nenhum comentário:

Postar um comentário