quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

II As desventuras e aventuras luxuosas de Alice.



Saiba antes como a história começou :

http://ascronicasdeumcoelhobranco.blogspot.com.br/2014/11/as-desventuras-e-aventuras-luxuosas-de.html

15 anos. 


     Alice já estava se acostumando a ir até a grande piscina ficar admirando de longe o filho do jardineiro ajudando seu pai. E ela sabia que não deveria se aproximar. Afinal ele era uma daquelas pessoas que trabalham. Aquele tipo de gente que Alice jamais pensaria em ser, mas ele era tão lindo ,os olhos claros, tão azuis quanto à água da piscina impecavelmente limpa e com apenas 16 anos. Quando ela tinha sorte ele acabava por ficar sem camisa tudo que uma garota na véspera de seus quinze anos, acompanhada de seu panda, desejaria ver.

     Era mais uma tarde, porém dessa vez ela estava presa, cercada de ceda e de outros tecidos exclusivos vindos da Índia, eram extremamente coloridos. Era necessário. Sua festa de aniversário seria na noite seguinte, o tema era Circo. Logicamente haveria elefantes usando tutus cor de rosa. Palhaços de terno servindo a bebida e Mágicos fazendo jogos de cartas para cada mesa das milhares que estavam dispostas pelo enorme jardim. Para uma festa grande era necessário um vestido incrível e por isso estava ali naquele momento. Os estilistas em especial o Bruce. Seu secretamente favorito, estava com o modelo ideal nas mãos.

     Ao fim da tarde seu vestido estava perfeitamente ajustado. Os estilistas sentados no chão,  admiravam o resultado com satisfação. Alice rodopiava contente, de simples o vestido não tinha nada. A parte de cima era roxa, um corpete marcando a cintura fina, mas não decotado, afinal eram apenas 15 anos. A parte de baixo era composta por duas saias uma rosa curta bem rodada que caia por cima da outra por sua vez azul profundo com uma fenda na frente que deixava amostra as pernas compridas de Alice. Além do gracioso e vivo amarelo que forrava o vestido.

     Tudo no lugar, inclusive a lua. A festa estava animada lá embaixo, pessoas de elite vindas de todas as partes do mundo. Alice se olhou mais uma vez no espelho. Linda. Lulu estava babando na cama, já havia dormido.  Estava na hora de brilhar.

 Coldplay tocava Magic ao vivo enquanto ela se dirigia para a escadaria da mansão para o jardim. Todos a contemplavam.  Seu pai apareceu logo atrás dela a segurando pela mão. Beijou sua testa, com aquele olhar de ´´ você ainda é minha filhinha´´ e a avisou que sua prima Elizabeth Winter tinha acabado de chegar e queria matar as saudades, pelos velhos tempos. Antes que desse tempo de perguntar se ouvira corretamente Alice errou o degrau e caiu na escadaria. O mundo parou. Ouviram-se algumas risadinhas abafadas. Alguns comentários maldosos percorreram a festa.

       Ainda no chão e morta de vergonha. Alice não sabia o que fazer havia perdido todas as forças, estava numa posição não muito agradável deitada de bruços na escadaria.  Então o foco mudou. Era como se Alice não estivesse estirada no chão.  Todos estavam vislumbrados a criatura perfeita dentro de um vestido fabuloso de penas vermelhas. Ela andava como se fosse a dona do mundo. Finalmente parou na frente da menina que ninguém lembrava mais o nome, talvez fosse a aniversariante. Não importava. Liza ou Elizabeth Winter havia chegado. Tinha apenas dezessete anos, mas tinha postura de mulher. Seu cabelo loiro estava cortado em um chanel impecável.

 Alice se levantou rapidamente, pois não queria ser lembrada como a garota que caiu aos pés da garota mais arrogante manipuladora do mundo. Um longo abraço de saudade foi trocado, a festa voltara ao normal, o drama havia passado, ao menos para aqueles meros mortais.  Na escadaria o clima pesado reinava.

          As duas sempre foram amigas. Alice sempre quis ser como Elizabeth com seus longos cabelos loiros, até que um dia após uma hora fazendo cortes de cabelos em bonecas, a pequena Alli resolveu que seria divertido surpreender a amiga com corte fabuloso enquanto ela dormia. Quando Liza acordou estava com um formigamento na cabeça. Ela viu do outro lado do quarto, Alice em frente ao espelho com todo o cabelo loiro nas mãos. Sorrindo enquanto fingia que era seu. Elizabeth, careca, gritou até perder a consciência. Seus pais a levaram para a Austrália e as duas nunca mais se viram pessoalmente. A guerra era por debaixo dos panos. Elizabeth lançou uma linha de perucas infantis. Sua mãe pagou para que a Vogue todo ano publicasse uma edição especial da Herdeira Winter, capa dura. Um luxo. As duas sempre competiam, quando Alice ganhou um zoológico, Liza ganhou um pedaço de um continente.

           Ao longo da festa Alice revirava os olhos cada vez que via Liza conversando com os convidados, risadas e elogios eram ouvidos de longe. Era o pior aniversário de todos. Era hora de Alli fazer algo. Enquanto John Newman tocava Love me Again. Alice tirou os saltos e pediu ajuda para montar num elefante. Do alto Elizabeth era tão insignificante. Os convidados estavam inquietos.  A pergunta era a mesma para todos  ´´ o que ela vai fazer? ´´. Alice sorria. Agora a atenção era dela.

           O elefante a levou para uma piscina nova. Seu presente de aniversário. Ela tirou o vestido e o jogou no chão. Seu maiô preto perfeitamente ajustado com as costas abertas era exclusivo. Ela caminhou nas pontas dos pés. Abriu os braços e se jogou. Por fim estava mergulhando e não estava sozinha. Haviam... Sereias... Sereias?! Sereias! Claro que não eram de verdade.. Eram as modelos da Victoria Secrets usando caudas e conchas. O preço foi altíssimo, mas valeu cada centavo ver a cara de todos e de sua prima... Qual era mesmo o nome dela? não que importasse aquele sim era o melhor aniversário.

       Depois de sair da piscina e se cobrir com seu roupão tão comprido que se arrastava no chão. Todos cantaram parabéns e um bolo foi cortado. Acredite. Todos comeram. Alice estava Feliz até que Elizabeth se aproximou e sussurrou:
´´Aceitei o pedido de seu pai. Irei ficar um tempo aqui na mansão e não vou embora antes de te derrubar.´´
       A partir dali tudo foi como um borrão, contudo a noite não havia acabado e havia uma ultima surpresa.  Mais tarde em seu quarto, Alice encontrou uma rosa e um bilhete que dizia:


´´Doce Alice, sei que jamais terei chance com você, mas tente explicar isso ao meu coração.
Apenas lhe desejo Feliz aniversário. Espero que me venha ver amanhã como tens feito todos os dias, sim eu reparei. ´´
 Com amor, Scotty
             

     Alice se perguntou quem era Scotty? Talvez... Oh não.. não .. não. O filho do jardineiro? Era só o que faltava. Apesar disso uma parte se alegrou... Era o primeiro garoto que se declarava à ela. Naquela noite ela sonhou com rosas e elefantes amarelos.  




Nenhum comentário:

Postar um comentário