terça-feira, 11 de novembro de 2014

As desventuras e aventuras luxuosas de Alice.






Eu resolvi escrever uma série em treze contos narrando diferentes etapas  da vida de uma garota que sangra dinheiro de tão rica. A série será incrivelmente fútil  personagem egocêntrica e mimada. Ela passará por algumas situações divertidas, embaraçosas e luxuosas  e com um desfecho pra lá de inacreditável. Eu ainda não pensei como será cada conto isso eu resolvo com o tempo.. vamos à primeira parte. - Everton M Barbosa.


Infância


    Desde pequena Alice é o tipo de garota que sempre rouba a atenção. Simplesmente linda. Alguns dizem que ela fazia até pose na ultrassom.  Quando nasceu houve uma grande festa que durou semanas com direito a feriado nacional. Ela recebia pilhas de brinquedos todos os dias. Bonecas então... Perdeu as contas para isso tinha uma fazenda na Espanha onde guardava sua imensa coleção, nunca brincava com uma por mais de uma hora e nunca voltava atrás.

        Seus pais, Susan e Marcus a amavam muito. Tanto que não viam o quanto a estragavam e não foram apenas mimos caseiros. Como aquela vez em que deportaram uma família inteira porque a filha mais nova fazia aniversário no mesmo dia em que Alice e tinha o mesmo nome a mesma idade. Alice era única, não podia existir outra parecida. Não mesmo!!!

     Em seu aniversário de sete anos ela pediu um bichinho de estimação para lhe fazer companhia naquelas tarde tediosas cercada de coisas desinteressantes aos seus olhos de cobiça. Não tardou e ganhou um panda ao qual deu o nome de Lulu, mesmo ele sendo macho. Seus pais ficaram tão contentes quando viram que ela se apegou ao panda que deram para ela naquele fim de semana um zoológico inteiro. Claro que era perfeito, os animais não viviam em jaulas minúsculas, pelo contrario haviam limites que separam blocos de quilômetros de distância. Você jamais iria conseguir ver tudo no mesmo dia, nem de carro!

         Aos dez anos, Alice se interessou por livros, lia muito todos os dias. No mesmo dia em que resolveu ter uma estante terminou com uma biblioteca inteira recheada de livros em suas primeiras impressões. Muitos autografados por escritores já falecidos. Era um sonho. Ela e Lulu passavam horas ali dentro.

         Recebeu professores particulares vindo de todos os países que já havia visitado não foram poucos. Dominou mais de vinte línguas diferentes. E com o tempo contratou estilistas exclusivos, que ganharam residência fixa nos arredores da mansão. Tudo para nunca repetir um vestido, mas havia um que ela gostava muito. Foi o décimo terceiro que usou, foi numa tarde de agosto. Ele era tão leve naquela cor céu em um dia ensolarado, combinava perfeitamente com os laços de Lulu. Ela jamais admitiria que tivesse um preferido afinal pessoas ricas não repetiam o mesmo vestido sua mãe lhe ensinara tudo. Ainda assim o guardava perfeitamente em seu quarto, pendurado atrás da porta.

      Essa foi a infância de Alice tão pura, tão meiga quanto Lulu. As coisas se complicam quando ela teve sua primeira paixão... Mas isso fica para depois.

2 comentários:

  1. Acho que vc já pode postar a próxima parte hein... kkk #curiosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Patty <3 Vou postar essa semana. Já está pronto, mas vou dividir em duas partes esse ultimo que fiz pra não ficar muito corrido nos fatos.

      Excluir